Sobre nós

O projeto Creative Village, financiado pelo COMPETE, é composto por sete ações, articuladas entre si, de modo a transformar as regiões NUT II Norte e Centro em polos produtores de iniciativas com forte aposta no conhecimento e na criatividades posicionando-se local, regional, nacional e internacionalmente como novas centralidades territoriais.

Com esta iniciativa espera-se possibilitar aos ptenciais empreendedores a oportunidade de aprofundarem ou de estabelecerem um primeiro contacto com os sistemas de incentivo ao empreendedorismo e com as dinâmicas diretamente relacionadas com a criação de empresas. Dessa forma, será a oportunidade para muitos indivíduos iniciarem o seu percurso empreendedor.

FAQ'S

Incubadora Creative Village

Não, cada empresa poderá colocar os conteúdos que entender designadamente, nos produtos, nos serviços e na galeria, sempre de acordo com a política de privacidade, termos e uso definidos pelo Creative Village.

Um sub-domínio é um domínio derivado do domínio principal. Por exemplo “http://portugalcreativevillage.pt/etukminho/” é um subdomínio do domínio “http://portugalcreativevillage.pt/”. Os subdomínios são úteis caso pretenda ter um site destacado do site principal usando o mesmo domínio como por exemplo http://portugalcreativevillage.pt/etukminho. No caso do portal Creative Village o subdomínio não abre em pop-ups possibilitando uma melhor navegação.

Sim, é possível associar no rodapé de cada subdomínio os logótipos das entidades financiadoras e beneficiárias dos financiamentos. Deste modo, cumpre-se as normas aplicáveis às medidas de informação e publicidade em projectos/acções.

  • Gerir autonomamente os conteúdos de um subdomínio;
  • Aceitar inscrições para Newsletter;
  • Aumentar a visibilidade dos seus negócios dado o número de visitantes do Creative Village;
  • Recolher notoriedade pelo facto do seu negócio ser destacado no Creative Village;
  • Aceder a um fórum privado e com destaque;
  • Participar num portal que promove as iniciativas de Empreendedorismo;

Sobre as Incubadoras Virtuais

O facto que gerou a conceção de incubadoras de empresas foi o êxito que obteve a região hoje conhecida como Vale do Silício, na Califórnia, a partir das iniciativas da Universidade de Standford, que na década de 50 já criava um Parque Industrial e,posteriormente, um Parque Tecnológico (Standford Research Park), com objetivo de promover a transferência da tecnologia desenvolvida na Universidade às empresas e a criação de novas empresas intensivas em tecnologia, sobretudo do setor eletrônico. O êxito obtido com essa experiência estimulou a reprodução de iniciativas semelhantes em outras localidades, dentro e fora dos Estados Unidos.

Quando é submetida uma ideia/projeto à incubadora esta é direcionada para o responsável operacional da incubadora que a analisa e emite parecer para ser apresentado ao Conselho de Administração. As incubadoras regem-se por um código de conduta estrito em termos de confidencialidade.

Sim, uma empresa incubada (virtualmente ou fisicamente) deve cumprir com o pagamento dos impostos inerente ao exercício da sua actividade.

Uma Incubadora de Empresas é uma estrutura virtual  disponibilizada a empreendedores, especialmente criada para abrigar e auxiliar na criação e fortalecimento de empresas.
A incubação virtual pode funcionar como base física dos negócios cujas actividades não exigem investimento em infra-estruturas. A redução imediata de gastos e a garantia de acesso a uma estrutura montada por profissionais qualificados são uma clara mais-valia deste modelo de incubação.

Startups

Uma startup é uma empresa nova, até mesmo embrionária ou ainda em fase de constituição, que promove um projeto promissor, ligado ao desenvolvimento de uma ideia inovadora de negócio. Normalmente tem uma base tecnológica, mas não obrigatoriamente, e assenta num espírito empreendedor e numa constante busca dum modelo de negócio inovador. As empresas startups distinguem-se das demais por criar modelos de negócio altamente escaláveis, a partir de ideias inovadoras. As startups não são somente empresas de internet, embora seja mais frequente estarem nesse sector porque os custos de criar uma empresa de software são mais baixos do que criar uma indústria ou um negócio mais “físico”. Por ser uma empresa jovem e estar a lançar no mercado uma ideia inovadora, outra das características de uma startup é possuir risco envolvido no negócio, mas é também normalmente um empreendimento com baixos custos iniciais e altamente escalável, ou seja, possui uma expectativa de crescimento muito grande quando é bem sucedida.

Category: Startups
Ir para a barra de ferramentas